Você está aqui: Primeira página » Campus
Edição nº 348 | Ano XVIII | Fechada em 09/10/10 às 11h50 
Cadernos
 Campus
 Ciência/Tecnologia
 Cultura
 Esportes
 Geralis
 Mídia
 Porto
 Regional
 Saúde
 Primeira página

Contato
 Escreva para nós
 Sugira uma pauta
 Colabore conosco

Sobre o Online
 Expediente
 Arquivo
 História

 Parceria InfoSpace
 Parceria U-Wire
 RSS

Especiais
 Eleições 2004
 Eleições 2006
 Intercom 2007

 Eleições 2008
 Copa do Mundo 2010

 

 

 
Centro de Estudos Pagu é o mais completo do Brasil
terça-feira, 5 de outubro de 2010

David Gustavo Moreira

Envie esta matéria para um amigo Imprima esta matéria

 Divulgação

Conhecida como musa do modernismo e famosa por sua participação no Partido Comunista Brasileiro, Patrícia Galvão também foi escritora, poeta e jornalista. Mais do que mito, foi uma mulher coerente com seu objetivo, independente de normas e tradições.

Este ano está se comemorando o centenário da escritora. Para as pessoas que querem conhecer mais profundamente a história dela, a Universidade Santa Cecília abriga o Centro de Estudos Pagu. Criado em maio de 2005, pela Dra. Lúcia Teixeira Furlani, que pesquisa a história da Pagu há mais de 15 anos, o Centro é um acervo particular com 2500 documentos. Lá estão documentos da família, dos amigos e também as pesquisas feitas por Dra. Lúcia. O Centro de Estudos recebe e-mails do Brasil e até do exterior buscando informações sobre a artista.

O Centro é presidido pela Dra. Lúcia Teixeira Furlani e coordenado por Geraldo Galvão Ferraz, filho de Pagu. Geraldo também coordena o site Pagu. Os dois acabaram de lançar o livro “Viva Pagu – Fotobiografia de Patrícia Galvão”, co-editado pela Imprensa Oficial e Editora Unisanta.

Segundo Claudia Busto, auxiliar do Centro de Estudos, o local é o que tem o maior número de documentos, fotos e publicações sobre Patrícia Galvão. “O ideal do Centro é perpetuar a imagem e disseminar a obra e a vida de Pagu”.

Fernanda Ribeiro, professora de literatura, fala da importância do Centro para futuras gerações conhecerem o nome de Pagu. “Uma mulher visionária, com destaque internacional, e um centro de estudo sobre sua vida, sua obra e seu trabalho só tem a engrandecer a história de nossa região”, conclui.

Lá, o visitante poderá ter acesso a todos os documentos para pesquisa, mas não poderá reproduzi-los. Somente alguns são de domínio público. “É um trabalho de responsabilidade social”, finaliza Claudia Busto.

O atendimento ao público é gratuito, mas precisa ser agendado por Claudia Busto ou pelo telefone (13) 3202-7180.


Leia também no caderno Campus Convênios oferecem descontos a alunos e funcionários
 Maca especial ajuda fisioterapia de gestantes
 Universidade de Coimbra implanta Escritório de Representação
 Gastos são o maior obstáculo para trabalhadores universitários



 

 

 

 

Twitter Página do Online no Facebook RSS do Unisanta Online Comunidade do Unisanta Online no Orkut

Há 1 ano no Online


Libertadores Feminina e Jogos Abertos contam com Unisanta

Leia mais »


Há 5 anos no Online


Professora narra experiência de quase-morte

Leia mais »


Há 10 anos no Online


Aluna da UNISANTA recebe prêmio na Semana Estado

Leia mais »

 

UNISANTA Online - Jornal-laboratório desenvolvido por alunos do segundo ano do curso de Jornalismo da Faculdade de Artes e Comunicação (FaAC) da Universidade Santa Cecília. Correspondência: Rua Oswaldo Cruz, 277 - 11045-907 - Boqueirão - Santos/SP. © 1994-2010 Universidade Santa Cecília - Todos os direitos reservados. Reprodução de textos permitida mediante autorização. As matérias publicadas são de inteira responsabilidade dos alunos-repórteres, sob a coordenação dos respectivos professores-orientadores - não representando, portanto, a opinião da instituição.