Você está aqui: Primeira Página CADERNO MULTIMÍDIA
edição de 14.11 a 21.11 de 2009

  CADERNOS

 Campus
 Ciência/Tecnologia
 Cultura
 Esportes
 Geralis
 Multimídia
 País
 Regional
 Saúde
 Primeira página



  MULTIMÍDIA

 Podcasts
 Vídeos



  CONTATO

 Sugira uma pauta
 
Colabore conosco
 
Escreva para nós


  O ONLINE

 Expediente
 Arquivo
 
História
 
Eleições 2004
 Eleições 2006
 Eleições 2008
 
Parceria InfoSpace
 
Parceria U-Wire
 UNISANTA Online RSS
 
UNISANTA Online WAP


  ADICIONE-NOS

 Na lista de Favoritos
 Como sua página inicial



 

 

 

 

 

 
imprima esta página
indique esta matéria para um amigo
Wi-Fi gratuito na Baixada por enquanto só em Santos
sábado, 14 de novembro de 2009

Denise Plácido

 Denise Plácido

Com a proximidade da temporada de verão, várias cidades da Baixada Santista se preparam para receber milhares de turistas. Dentre alguns projetos, tanto para os visitantes quanto para os moradores destas cidades, está a instalação gratuita de hotspots (nome dado ao local onde a tecnologia Wi-Fi está disponível) para que se tenha acesso a tecnologia Wi-Fi (Wireless Fidelity) que segundo o site wikipedia, é uma tecnologia de rede que permite o acesso sem fio a internet e a comunicação entre computadores.

O uso de computadores portáteis e de celulares com internet tem crescido na mesma proporção que as redes sociais. Os internautas, mesmo quando estão de férias, querem se manter conectado e interagindo full time.

Dentre as cidades da região, Santos é a que está investindo mais na tecnologia e é a única que dispõe do sinal atualmente. Segundo a Assessoria da Prefeitura, a cidade já conta com pontos de hotspot na praia e no Centro Histórico desde 31 de janeiro. A iniciativa - uma das pioneiras no Estado de São Paulo - é um dos eixos do trabalho de tecnologia desenvolvido pela prefeitura nos últimos anos.

“Além de ser uma opção de entretenimento, a iniciativa é um diferencial na inclusão digital que possibilita maior competitividade na geração de emprego e renda. São três pontos de internet sem fio,com placas sinalizando o serviço, em locais de grande concentração de pessoas: Praça Mauá (Centro Histórico), Fonte do Sapo (praia da Aparecida) e Parque Municipal Roberto Mário Santini (plataforma do emissário submarino, no José Menino), que passam a ser configurados como hotspots, com tecnologia Wi-Fi ”, informou a assessoria.

O acesso à Internet está sendo custeado por investimentos do poder público, o que faz a cidade despontar entre as pioneiras do Estado. Segundo a assessoria, a segurança também está contemplada com câmeras de monitoramento instaladas, mas deve-se tomar vários cuidados pelo fato do serviço ser público. A conexão de Internet em um hotspot é geralmente menos segura que outras redes comerciais podendo servir de isca para pirataria.

“O objetivo final dos investimentos é associar o nome de Santos à tecnologia e atrair para este pólo tecnológico as empresas de TI (tecnologia de informática). Além de recursos do orçamento da prefeitura, a cidade conseguiu financiamento do BNDES, que cede recursos para programas de modernização da administração pública”, disse a assessoria.

Outras cidades - Nas outras cidades da Baixada por enquanto só existem projetos. Este é caso da Praia Grande, onde existem estudos e o orçamento destinado para o assunto deve avançar neste mandato, conforme informou o Departamento de Comunicação Social.

Já em Peruíbe, existe um projeto em estudo para que isso ocorra. Alguns pontos serão dispostos na cidade. ”A verba ainda não está na conta da Prefeitura, portanto não foi aberto processo de licitação para empresas interessadas no serviço”, informou Bianca Marchetti, do Departamento de Comunicação de Peruíbe. “Não temos previsão de quando serão instalados ainda”, explicou.

Cubatão ainda não conta com o serviço de Wi-Fi. Mas segundo sua assessoria, o Programa Municipal de Inclusão Digital está entre as prioridades do Governo Municipal, e dentro deste planejamento consta a implantação do acesso através de sinal sem fio.

A assessoria de comunicação de Mongaguá, informou que a cidade ainda não tem esse serviço. “Vamos ver se conseguimos inaugurar até janeiro de 2010”, informou Carlos Ratton.

Já em Itanhaém, a Secretaria de Comunicação Social, informou que apesar da cidade não dispor do serviço gratuito de internet sem fio, alguns estabelecimentos comerciais possuem.

Segundo Douglas Luan, da assessoria de comunicação de São Vicente, a cidade também tem um projeto de internet grátis. Mas por enquanto o serviço será somente para o sistema a cabo.


Outras reportagens do caderno Multimídia:

 Cinco minutos é o tempo de fama das celebridades do YouTube


 

 

 

 

DESTAQUES

ONLINE NO TWITTER 
Também estamos no...

Siga a gente!


VÍDEOS DA EDIÇÃO ANTERIOR


Futebol americano da região busca apoio para campeonato
Assista agora


Cultura e história são valorizadas em passeio turístico

Assista agora

mais vídeos


ÁUDIOS DESTA EDIÇÃO

Metal brutal, vocal gutural, temática niilista - isto é Evil Black Embrace (14/11/09)

mais podcasts


 


 

 

UNISANTA Online - Jornal-laboratório da Faculdade de Artes e Comunicação da Universidade Santa Cecília (FaAC)
Correspondência: UNISANTA Online - Rua Oswaldo Cruz, 266 - Boqueirão - Santos - SP.
© 1994-2009 Universidade Santa Cecília - Todos os direitos reservados. Reprodução de textos permitida mediante autorização.
As matérias publicadas são de inteira responsabilidade dos alunos-repórteres, sob a coordenação dos respectivos
professores-orientadores - não representando, portanto, a opinião da Universidade.