CADERNO GERALIS  
edição de 26.08 a 02.09 de 2006

  CADERNOS

 Campus
 Ciência/Tecnologia
 Cultura
 Geralis
 Mídia
 País
 Regional
 Saúde
 Primeira página



  OUTROS SERVIÇOS

 UNISANTA Online WAP
 UNISANTA Online RSS

 Podcast do Online



  CONTATO

 Sugira uma pauta
 
Colabore conosco
 
Escreva para nós


  O ONLINE

 Arquivo
 
História
 
Eleições 2004
 
Parceria InfoSpace
 
Parceria U-Wire
 Expediente



  ADICIONE-NOS

 Na lista de Favoritos
 Como sua página inicial



 

 

 

 

 

 
imprima esta página
indique esta matéria para um amigo
ONG encaminha animais abandonados para adoção
sábado, 26 de agosto de 2006

Nivaldo Domingues Jr.

 Mapan

Muitos pensam que feiras de adoção de animais só apresentam cães e gatos doentes ou com alguma deficiência. Por terem sido abandonados pelos donos ou jogados nas ruas, estes animais não são a primeira opção quando alguém pretende criar um bicho de estimação. Mas há organizações que, mesmo desconhecidas da população em geral, trabalham em prol destes animais.

Exemplo disso é a ONG Movimento de Apoio aos Protetores de Animais e da Natureza (Mapan). Os membros desta organização de Santos recolhem animais abandonados nas ruas e dão a eles um lar temporário. Lá, aplicam vacinas, fazem castrações e alimentam os animais até encontrarem um dono. Todo o trabalho é auxiliado por voluntários, veterinários e pet shops associados.

A ONG também recebe animais do Centro de Zoonoses de Santos, filiado à Sevicoz, seção da Prefeitura responsável pela vigilância, controle e combate de doenças transmitidas por animais. Outros chegam das mãos de outras pessoas.

Segundo a vice-presidente da Mapan, Márcia Lenah de Roque, os animais que chegam por meio de outras pessoas geralmente são mais saudáveis, pois já receberam todo o cuidado de que necessitam. O grande problema são aqueles vindos do Centro de Zoonoses, pois muitos são infectados. Mesmo parecendo saudáveis, os problemas aparecem posteriormente, pois a doença permanece incubada.

Márcia diz que quem adquire um animal vindo do Centro de Zoonoses sempre corre um certo risco. Segundo ela, a Prefeitura não vacina, não castra, nem toma as precauções e medidas necessárias. "Este é um dos motivos de nossas brigas com o serviço público", declara a ativista. "Mas assim que estes animais chegam às nossas mãos, são encaminhados para clínicas veterinárias e recebem todo o cuidado necessário".

A vice-presidente da Mapan afirma ainda que quem pretende adotar um animal precisa se conscientizar que todos foram abandonados e geralmente apresentam alguma fraqueza ou deficiência física, precisando de cuidados extras e muito amor por parte dos donos. "Tudo é dito com muita verdade na hora da entrevista. Ninguém é obrigado a adotar qualquer animal, assim como os voluntários são proibidos de oferecerem animais como se estivessem numa feira livre. Explicamos às pessoas a história de vida de cada um".

Márcia declara que os animais, quando bem cuidados, são "seres maravilhosos". Ela lembra do caso de um senhor com uma filha de 9 anos, vítima de paralisia cerebral. Apesar de todo dinheiro gasto com médicos, nenhum deles havia feito a menina andar. "Ele veio até a feira e adotou uma cadelinha velha, que ninguém mais sabia onde colocar. Pois esta cadela fez a menina andar. Certo dia, ele voltou à feira para mostrar isso e todos começaram a chorar".

De acordo com a vice-presidente da ONG, as feiras costumam receber um bom público, que vai desde ativistas de outras cidades e estados até moradores de Santos. "Já chegaram a vir mais de 3 mil numa tarde de final de semana com feriado. Em 20 meses, já doamos mais de 1.200 animais, entre cães e gatos".

Depois da adoção, a ONG mantém contato com os donos para fazer monitoramento, visitas e constatar se não há ocorrência de maus tratos. Há uma cláusula no contrato de posse, permitindo a visita de membros da Mapan. Em caso de maus tratos dos animais, a entidade denuncia o portador do animal, respaldada pela Lei Federal nº 9.605/98, que trata de crimes ambientais.

Serviço - As feiras de adoção ocorrem quinzenalmente – uma para os protetores da Mapan e outra para os protetores independentes (também com participação da ONG), sempre aos sábados, no período da tarde. Elas são realizadas na Concha Acústica, no Shopping Parque Balneário, ou no calçadão do Gonzaga (quase em frente às Lojas Americanas).

Caso alguém queira doar um animal, é necessário ser previamente cadastrado por um dos protetores da ONG. Caso o animal não seja doado naquele dia, estará automaticamente cadastrado para a próxima feira. Os animais expostos precisam sempre estar higienizados e vermifugados antes de chegar ao local.

Para adotar um animal, o interessado deve ser maior de 21 anos, levar CIC, RG e comprovante de residência, passar por uma entrevista e assinar termo de responsabilidade. A pessoa ainda ganha uma consulta gratuita nas clínicas associadas. A Mapan pede que o adotante faça um donativo para que ela possa cuidar dos animais que ficam sob sua responsabilidade.


Outras reportagens do caderno Geralis:

 Multas por falta do cinto de segurança passam de 21 mil
 Novos radares ampliam vigilância a motoristas em Santos
 Professores podem fazer curso à distância gratuitamente
 Prefeitura realiza leilões de bens penhorados


 

 

 

 

DESTAQUES

PODCAST DO ONLINE 

Sempre realizando experiências com as mais recentes tecnologias disponíveis, o UNISANTA Online inicia a publicação de matérias especialmente desenvolvidas para podcast.
Leia mais
 

ONLINE RSS 

Pioneiro em seu segmento, o UNISANTA Online publica uma versão XML de suas reportagens semanais.
Leia mais
 

FOMOS LÁ... 

 Tudo sobre cinema - de sinopses a críticas de filmes
 Programa da ESPN Brasil: tudo sobre o futebol nacional e internacional
 Destinado às pessoas que gostam de saber o que acontece de novo
 Conheça a versão online da tradicional revista de surf Fluir
 Uma ótima opção para quem gosta de música


ONLINE WAP 

Conheça agora mesmo o UNISANTA Online WAPOs destaques da programação cultural da Baixada Santista e as manchetes da edição web estão no UNISANTA Online WAP, o primeiro Jornal Laboratório  disponível para dispositivos móveis.
Leia mais
 

NO CAMPUS 

FaAC
Site da Faculdade de Artes e Comunicação (FaAC), mantenedora dos cursos de Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Gestão em Moda da UNISANTA.

UNISANTA Notícias
Página contendo as últimas novidades da universidade em informes elaborados pela Assessoria de Comunicação da UNISANTA.

Visita virtual 360º
Faça agora mesmo uma visita virtual ao campus da UNISANTA e visualize seus ambientes em 360º.

Primeira Impressão
Jornal-laboratorial elaborado por alunos do quarto ano do curso de Jornalismo da Universidade Santa Cecília.

mais sites

 

UNISANTA Online - Jornal-laboratório da Faculdade de Artes e Comunicação da Universidade Santa Cecília (FaAC)
Correspondência: UNISANTA Online - Rua Oswaldo Cruz, 266 - Boqueirão - Santos - SP.
© 1994-2006 Universidade Santa Cecília - Todos os direitos reservados. Reprodução de textos permitida mediante autorização.
As matérias publicadas são de inteira responsabilidade dos alunos-repórteres, sob a coordenação dos respectivos
professores-orientadores - não representando, portanto, a opinião da Universidade.